O QUE É O COMPLEXO B:

O complexo B é um conjunto de vitaminas extremamente importantes para várias funções metabólicas do nosso organismo. Elas podem ser encontradas em alguns alimentos, mas, em suplementos, são encontradas de uma forma bem mais concentrada, podendo beneficiar ainda mais o indivíduo. Esse produto garante a quantidade ideal daqueles nutrientes pedidos pelo nosso corpo diariamente.

As vitaminas presentes no complexo B são as seguintes: B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina), B5 (ácido pantotênico), B6 (piridoxina), B7 (biotina), B9 (ácido fólico) e vitamina B12 (cobalamina).

Vitamina B1 (tiamina): Foi a primeira vitamina a ter sua estrutura química descrita. Ela atua como coenzima na remoção de COde compostos orgânicos, é importante na síntese de ácidos graxos, e participa da transmissão do impulso nervoso. A vitamina B1 é importante para o bom funcionamento do sistema nervoso e do sistema cardiovascular.

Vitamina B2 (riboflavina):  É componente das coenzimas FAD (Dinucleótido de Flavina e Adenina) e FMN (Mononucleótido de Flavina), sendo importante para o metabolismo energético. Essa vitamina ajuda na prevenção de doenças, como catarata, e na manutenção da pele. Também tem importante papel na formação das hemácias.

Vitamina B3 (niacina): Atua como precursora das coenzimas NAD (Dinucleótido de Nicotinamida e Adenina) e NADP (forma fosforilada do NAD), essenciais para as reações de produção de energia para a célula. As coenzimas NAD e NADP são importantes, ainda, na síntese de alguns hormônios e no metabolismo de carboidratos, lipídios e aminoácidos. Essa vitamina promove um funcionamento adequado do sistema imunológico e do sistema nervoso.

Vitamina B5 (ácido pantotênico): É um componente da coenzima A, sendo, portanto, importante nas reações de liberação de energia. Essa vitamina também participa do metabolismo lipídico e auxilia na formação das hemácias. Também apresenta papel na manutenção das cartilagens.

Vitamina B6 (piridoxina): Funciona como coenzima no metabolismo dos aminoácidos, estando relacionada com a síntese de neurotransmissores e gliconeogênese (produção de glicose com base em substâncias não carboidratos). É importante na prevenção contra doenças cardíacas, e também ajuda a manter o funcionamento adequado do sistema nervoso e do sistema imune.

Vitamina B7 (biotina): É importante para o funcionamento de certas enzimas, sendo encontrada na síntese de ácidos graxos, na via gliconeogênica e no catabolismo de aminoácidos. Também tem papel na regulação da expressão gênica.

Vitamina B9 (ácido fólico): Atua como coenzima no metabolismo de ácidos nucleicos e aminoácidos, sendo importante, portanto, no metabolismo de proteínas e na síntese de DNA.

Vitamina B12 (cobalamina): Participa como cofator para enzimas relacionadas, por exemplo, com o metabolismo de aminoácidos e ácidos graxos. Essa vitamina também está associada com a produção dos ácidos nucleicos e das hemácias e com a absorção do ácido fólico.

ONDE O COMPLEXO B É ENCONTRADO:

As vitaminas do complexo B estão presentes em diversos alimentos como peixes, levedura de cerveja, fígado, castanhas, abacate e vegetais verdes, como couve e espinafre. São inúmeras as opções onde é possível encontrar a vitamina.

Alguns dos principais alimentos onde é possível encontrar vitamina B: bife de carne, fígado, Oovos, abacate, Banana, feijão, espinafre, leite, batata, amêndoas, levedo de cerveja, trigo integral, amendoim, rúcula, coração cozido, salmão cozido, ostras, queijo cottage, grão de bico e lentilha.

Vitamina B1 (tiamina): A tiamina pode ser encontrada em uma grande quantidade de alimentos. Dentre os alimentos que a  possuem, podemos citar: leveduras, cereais integrais, castanhas, farelo de trigo, hortaliças, ovos, frutas, e carnes.

Vitamina B2 (riboflavina): A riboflavina pode ser obtida em alimentos, como: leite e derivados, carne, ovos, e vegetais folhosos verdes.

Vitamina B3 (niacina):  A niacina pode ser encontrada em alimentos, como: carne vermelha, peixes, leite e derivados, ovos, leveduras, cereais integrais, e alguns vegetais, tais como brócolis e cenoura.

Vitamina B5 (ácido pantotênico):  Essa vitamina pode ser encontrada em vários alimentos, tais como: carne, cereais, tomate, brócolis, vísceras, e gema de ovo.

Vitamina B6 (piridoxina):  A vitamina B pode ser encontrada em alimentos de origem animal e vegetal, sendo observada sua presença em: levedura de cerveja, cereais integrais, soja, castanhas, vísceras (como o fígado), e carne de galinha.

Vitamina B7 (biotina): A vitamina B7 é encontrada, principalmente, no fígado bovino, e também em outros alimentos em menor quantidade, tais como: cereais, frutas, e carnes.

Vitamina B9 (ácido fólico): Essa vitamina pode ser encontrada em alimentos de origem animal e vegetal, tais como: vegetais folhosos verde escuros, vísceras, grãos integrais, amendoim, e ovos. As farinhas de trigo e de milho, no Brasil, são enriquecidas com ácido fólico.

Vitamina B12 (cobalamina): Essa vitamina é conseguida via ingestão de alimentos de origem animal, tais como: peixes, mariscos, carnes, leite e derivados. Vegetarianos restritos podem apresentar deficiência dela, uma vez que não é produzida pelos vegetais.

 

COMO O COMPLEXO B AGE NO CORPO:

As vitaminas do complexo B servem para regular a produção de energia no organismo, manter a saúde do sistema nervoso, da pele, dos cabelos e do intestino. Além disso, elas são importantes para prevenir anemia e fortalecer o sistema imunológico.

Vitamina B1 (tiamina):  A Tiamina (vitamina B1) entra na formação de ATP (trifosfato de adenosina), uma molécula que todas as células do corpo usam como fonte energética. Todas as vitaminas do complexo B, incluindo B1, ajudam o organismo a converter os carboidratos ingeridos em combustível (glicose) para o funcionamento corporal.

Vitamina B2 (riboflavina):  A Vitamina B2 funciona ativamente no estímulo e aumento da produção de sangue no corpo. Mas esta é apenas uma das funções da riboflavina no corpo. Essa vitamina também atua na proteção da visão e de todo o sistema nervoso. Ela atua no metabolismo de gorduras, açúcares e proteínas.

Vitamina B3 (niacina): A niacina ajuda na circulação sanguínea (funcionando como vasodilatador em grandes doses), e no bom funcionamento do sistema nervoso. Também auxilia na ação de enzimas antioxidantes e age na manutenção da pele. A vitamina B3 também funciona no equilíbrio de colesterol e atua no controle do diabetes.

Vitamina B5 (ácido pantotênico): O ácido pantotênico ajuda a retardar os sinais de envelhecimento, como rugas e linhas de expressão. Ele atua como antioxidante das células, gerando assim seus efeitos na pele, por sua ação na produção de glutamina. Também ajuda na renovação celular da pele e sua regeneração, o que auxilia diretamente na cicatrização.

Vitamina B6 (piridoxina): A vitamina B6 atua como coenzima em diversas reações metabólicas do organismo, participando da produção de energia por atuar no metabolismo dos aminoácidos, gorduras e proteínas. Além disso, também participa da produção de neurotransmissores, substâncias que são importantes para o bom funcionamento do sistema nervoso.

Vitamina B7 (biotina): Quando ingerida pelo organismo, a Vitamina B7 - Biotina estimula o corpo a produzir mais queratina. E com isso ela ajuda a tratar das unhas e cabelos, deixando-os mais fortes e saudáveis. Indiretamente, essa estimulação da produção de queratina também ajuda a pele.

Vitamina B9 (ácido fólico): O folato é necessário para numerosas funções do corpo. Entre elas: a síntese e reparação do DNA, divisão e crescimento celular, produção de novas proteínas, formação de hemácias. O folato é importante para a saúde cardiovascular e do sistema nervoso.

Vitamina B12 (cobalamina): A Vitamina B12, também conhecida como Cobalamina, desempenha uma série de funções essenciais para o nosso organismo, sendo importante para, entre outras coisas, manter o metabolismo em funcionamento. Se trata de um nutriente que tem, entre suas funções, a produção de glóbulos vermelhos no sangue.

IMPORTÂNCIA DO COMPLEXO B:

Antes de descobrir para que servem as vitaminas do complexo B, devemos entender qual a importância das vitaminas, no geral, no nosso organismo.

Responsáveis por desempenhar funções essenciais para o nosso organismo, as vitaminas são compostos orgânicos presentes nos alimentos e são essenciais para regular e garantir que o nosso organismo tenha um bom funcionamento.

As vitaminas funcionam como um grande catalisador, possibilitando que as transformações químicas essenciais para o funcionamento do corpo humano ocorram de uma forma mais simples e eficiente, além de auxiliar nas respostas imunológicas do organismo.

Existem vários tipos de vitaminas que de acordo com suas singularidades, são classificadas em grupos que levam em consideração características similares entre elas.

Vitamina B1 (tiamina):  Conhecida também como tiamina, ela tem entre suas funções o metabolismo dos carboidratos, lipídios e proteínas e a estimulação de nervos periféricos. O composto age de forma essencial no sistema nervoso.

Vitamina B2 (riboflavina):  A Vitamina B2 funciona ativamente no estímulo e aumento da produção de sangue no corpo. Mas esta é apenas uma das funções da riboflavina no corpo. Essa vitamina também atua na proteção da visão e de todo o sistema nervoso. Ela atua no metabolismo de gorduras, açúcares e proteínas.

Vitamina B3 (niacina):  A niacina ajuda na circulação sanguínea (funcionando como vasodilatador em grandes doses), e no bom funcionamento do sistema nervoso. Também auxilia na ação de enzimas antioxidantes e age na manutenção da pele. A vitamina B3 também funciona no equilíbrio de colesterol e atua no controle do diabetes.

Vitamina B5 (ácido pantotênico):  A Vitamina B5 ou Ácido Pantotênico é amplamente conhecida por ser benéfica no tratamento de perturbações mentais graves, como o estresse e ansiedade crônica. Uma dieta saudável deve conter uma quantidade adequada de Vitamina B5 para garantir uma boa saúde e bom funcionamento de todos os sistemas de órgãos.

Vitamina B6 (piridoxina):  A vitamina B6, também conhecida como Piridoxina, possui papel importante na criação de anticorpos que, por sua vez, atuam no sistema imunológico do organismo. Ela é muito importante para o metabolismo das proteínas, gorduras e glúcidos.

Vitamina B7 (biotina):  A Biotina atua também na metabolização de carboidratos, lipídios e aminoácidos absorvidos através da alimentação. Em decorrência dessa ajuda no metabolismo, uma função decorrente da Vitamina B7 é contribuir para o organismo produzir energia.

Vitamina B9 (ácido fólico):  A Vitamina B9 - Ácido Fólico tem como sua função mais essencial no organismo o trabalho no metabolismo de proteínas e ácidos nucleicos. Em sua atuação no metabolismo, a Vitamina B9 atua como coenzima, da mesma forma que outras vitaminas do Complexo B.

Vitamina B12 (cobalamina):  A Vitamina B12, também conhecida como Cobalamina, desempenha uma série de funções essenciais para o nosso organismo, sendo importante para, entre outras coisas, manter o metabolismo em funcionamento. Se trata de um nutriente que tem, entre suas funções, a produção de glóbulos vermelhos no sangue.

FUNÇÃO DO COMPLEXO B:

São vitaminas que fazem parte do grupo das vitaminas hidrossolúveis, assim como a vitamina C. Vitaminas desse grupo não são armazenadas em grande quantidade no organismo, e, portanto, sua ingestão deve ser diária. Dentre os alimentos que as possuem, podemos citar: levedo de cerveja, grãos de cereais integrais, hortaliças verdes, ovos, carnes, e peixes.

As funções desempenhadas pelas vitaminas do complexo B são muitas, e, geralmente, elas atuam como coenzimas na ativação de diferentes processos metabólicos. Elas atuam, por exemplo, como coenzima na síntese de gordura, glicogênio e aminoácidos. Por participarem de diferentes processos, sua carência afeta diferentes partes do corpo. Alguns dos sintomas de deficiência de vitaminas do complexo B são: fadiga, anemia, irritabilidade, e lesões na pele.

B1 (tiamina): A vitamina B1 atua, principalmente, no metabolismo de carboidratos, proteínas e lipídeos, bem como no auxilio na melhoria das funções celebrais, ajudando também a combater a depressão e a fadiga.

B2 (riboflavina): A vitamina B2 auxilia na prevenção da doença catarata, manutenção e reparo da pele e produção de adrenalina. Essencial no processo de gestação, a vitamina B2 auxilia na produção de glóbulos vermelhos.

B3 (niacina): A vitamina B3 auxilia na redução da gordura triglicérides, ajuda a reduzir o colesterol e no melhor funcionamento e aproveitamento de enzimas.

B5 (ácido pantotênico): A vitamina B5 auxilia na formação de células vermelhas, reduz a degeneração de cartilagens e ajuda na construção de anticorpos.

B6 (piridoxina): A vitamina B6 ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas, faz a manutenção do nosso sistema nervoso central e do sistema imunológico. Sob o mesmo ponto de vista, a vitamina B6 atua, também, auxiliando no alívio de enxaquecas.

B7 (biotina): A vitamina B7 promove o crescimento celular, auxilia na produção de ácidos graxos e na redução de açúcar no sangue. Ela ajuda, também, na prevenção da calvície e no alivio de dores musculares.

B9 (ácido fólico): A vitamina B9 ajuda a promover a saúde dos cabelos e da pele, além de ser essencial na síntese de DNA. A vitamina B9 fornece nutrientes necessários para garantir a manutenção do sistema imunológico, circulatório e nervoso, ajudando também no combate do câncer de mama e de cólon.

B12 (cobalamina): A vitamina B12 auxilia no equilíbrio hormonal, age sobre os glóbulos vermelhos e células nervosas, além de ajudar a melhorar e manter a beleza da pele.

 

 

COMPLEXO B É INDICADO PARA:

No geral, o complexo B serve para manter o bom funcionamento do organismo, auxiliando até mesmo no sistema nervoso. Além disso, o conjunto de vitaminas também atua na proteção do organismo contra doenças e também no controle do colesterol.

Vitamina B1 (tiamina): Este medicamento é destinado ao tratamento e prevenção de Beribéri, síndrome de Wernicke-Korsakoff, neurites e polineurites (como tratamento adjuvante), necessidades aumentadas de vitamina B1 (gravidez, amamentação, pessoas idosas), neurites e cardiomiopatia causadas por consumo excessivo de álcool.

Vitamina B2 (riboflavina): Ela é indicada quando da necessidade crescente de Riboflavina durante a gravidez e lactação, em esportes de alta performance, na hemodiálise crônica, na absorção deficiente de Vitamina B2 e na inflamação crônica do intestino delgado (doença de Crohn, caquexia aftosa, desordens intestinais, etc.).

Vitamina B3 (niacina): A niacina ajuda na circulação sanguínea (funcionando como vasodilatador em grandes doses), e no bom funcionamento do sistema nervoso. Também auxilia na ação de enzimas antioxidantes e age na manutenção da pele. A vitamina B3 também funciona no equilíbrio de colesterol e atua no controle do diabetes.

Vitamina B5 (ácido pantotênico): A Vitamina B5 ou Ácido Pantotênico é amplamente conhecida por ser benéfica no tratamento de perturbações mentais graves, como o estresse e ansiedade crônica. Uma dieta saudável deve conter uma quantidade adequada de Vitamina B5 para garantir uma boa saúde e bom funcionamento de todos os sistemas de órgãos.

Vitamina B6 (piridoxina): Cloridrato de Piridoxina é indicado para prevenção e tratamento de deficiências de Cloridrato de Piridoxina (vitamina B6) nos seguintes casos: dietas restritivas e inadequadas, necessidades aumentada na gestação e no aleitamento, doenças crônicas onde ocorre diminuição dos níveis de vitaminas no organismo.

Vitamina B7 (biotina): Quando ingerida pelo organismo, a Vitamina B7 - Biotina estimula o corpo a produzir mais queratina. E com isso ela ajuda a tratar das unhas e cabelos, deixando-os mais fortes e saudáveis. Indiretamente, essa estimulação da produção de queratina também ajuda a pele.

Vitamina B9 (ácido fólico): o ácido fólico desempenha um papel muito importante na saúde mental, emocional e na capacidade cognitiva do cérebro. A vitamina B9 pode ajudar a prevenir e auxiliar no tratamento de doenças como a depressão, ansiedade e até a síndrome do pânico.

Vitamina B12 (cobalamina): Cobalamina Cronoativa está indicado nas artropatias (reumática); nas neurites; nas nevralgias em geral; no tratamento da anemia perniciosa; no tratamento e profilaxia das deficiências vitamínicas (estados carências de vitamina B12); casos de nutrição inadequada ou má absorção intestinal; dietas não habituais como as vegetarianas, macrobióticas, de obesidade; como aporte suplementar nas seguintes circunstâncias (estresse ou infecção prolongada, doença renal, tumores malignos do pâncreas e intestino, insuficiência hepática e etilismo com cirrose, crescimento excessivo de bactérias no intestino delgado, diarreia persistente), e em todos os casos em que é oportuno o emprego de vitamina B12 em doses elevadas com efeito prolongado.

PARA QUE SERVE O COMPLEXO B:

No geral, o complexo B serve para manter o bom funcionamento do organismo, auxiliando até mesmo no sistema nervoso. Além disso, o conjunto de vitaminas também atua na proteção do organismo contra doenças e também no controle do colesterol. Sendo assim, seu consumo é recomendado para todas as pessoas, independentemente se possuem uma rotina de treinos pesados ou não.

Vitamina B1 (tiamina): A Vitamina B1, assim como todas do Complexo B, ajudam o corpo a converter os carboidratos ingeridos em combustível. Ou seja, ela ajuda a transformar o carboidrato dos alimentos em glicose, que é usada para o funcionamento do corpo.

Vitamina B2 (riboflavina): Ela atua no metabolismo de gorduras, açúcares e proteínas. Outras funções pelas quais a riboflavina é responsável é na cicatrização de ferimentos. Além disso, a Vitamina B2 também é uma importante responsável na manutenção do funcionamento do corpo de forma equilibrada.

Vitamina B3 (niacina): A niacina ajuda na circulação sanguínea (funcionando como vasodilatador em grandes doses), e no bom funcionamento do sistema nervoso. Também auxilia na ação de enzimas antioxidantes e age na manutenção da pele. A vitamina B3 também funciona no equilíbrio de colesterol e atua no controle do diabetes.

Vitamina B5 (ácido pantotênico): A principal função da Vitamina B5 - Ácido Pantotênico está na síntese da coenzima-A (CoA). Essa importante coenzima do organismo atua na geração de energia para o organismo durante os processos de metabolismos de açúcares, lipídios e proteínas. Também atua na síntese de ácidos graxos e colesterol para o corpo.

Vitamina B6 (piridoxina): A vitamina B6 converte a gordura e as proteínas dos alimentos em energia que será transportada e usada por todo o corpo. A piridoxina atua no sistema nervoso para produzir hormônios neurotransmissores importantes, como a serotonina , dopamina e noradrenalina.

Vitamina B7 (biotina): A Biotina atua também na metabolização de carboidratos, lipídios e aminoácidos absorvidos através da alimentação. Em decorrência dessa ajuda no metabolismo, uma função decorrente da Vitamina B7 é contribuir para o organismo produzir energia.

Vitamina B9 (ácido fólico): A Vitamina B9 - Ácido Fólico tem como sua função mais essencial no organismo o trabalho no metabolismo de proteínas e ácidos nucleicos. Em sua atuação no metabolismo, a Vitamina B9 atua como coenzima, da mesma forma que outras vitaminas do Complexo B.

Vitamina B12 (cobalamina): A vitamina B12, também chamada de cobalamina, é uma vitamina do complexo B, essencial para a saúde do sangue e do sistema nervoso. Esta vitamina é facilmente encontrada nos alimentos comuns como ovos ou leite de vaca, mas pode ser necessário a suplementação em casos de pacientes com síndrome de má absorção por exemplo.

BENEFÍCIOS DO COMPLEXO B:

A vitamina B é uma das maiores responsáveis pela saúde emocional e mental do ser humano, sendo fundamental para evitar e tratar casos de depressão e ansiedade. Além disso, ajuda a manter a saúde dos nervos, pele, olhos, cabelos, fígado e boca, assim como a tonicidade muscular do aparelho gastrintestinal.

Facilita a digestão e absorção dos carboidratos, das proteínas e da gordura. No estômago, as vitaminas B estimula a liberação e controle do suco gástrico, ajudando na absorção e digestão dos nutrientes e, dessa forma, aumentando a eficácia de sua dieta. Ainda tem efeito na regulação do apetite.

Se você é um esportista ou praticante de atividades físicas, ou qualquer pessoa que deseja obter o máximo de benefícios da sua dieta, a suplementação com vitamina B normalmente é indicada. Além de tudo isso, a vitamina B também ajuda a manter a saúde da pele e o crescimento do cabelo.

Vitamina B1 (tiamina):

  • Ajudam o organismo a preservar e melhorar a saúde do fígado
  • Beneficia os olhos, tornando-os mais saudáveis e até melhorando a visão
  • Melhora a saúde e aspecto da pele e dos cabelos do corpo
  • É uma aliada poderosa do cérebro humano. Ela ajuda a fortalecer e melhorar a memória, bem como fortalece as capacidades de raciocínio e concentração. Além disso, também evita a morte de células nervosas, o que é um fator importante na prevenção do desenvolvimento do Mal de Alzheimer
  • Ajuda a estimular a produção do neurotransmissor acetilcolina. A vitamina ajuda a manter a regularidade das funções do coração, devido o fato do neurotransmissor proteger a comunicação entre o coração e o sistema nervoso
  • A Tiamina estimula a secreção do ácido clorídrico, que facilita a digestão de alimentos. Isso ajuda o organismo a absorver de forma melhor os nutrientes necessários para manter a saúde e disposição
  • Por conta da ativação de enzimas e estímulo à secreção de ácido clorídrico a Vitamina B1 ajuda no emagrecimento. Ela equilibra e regula a absorção correta de nutrientes, e com isso bloqueia dois efeitos decorrentes da carência desses nutrientes no corpo: fome intensificada e acúmulo de gorduras
  • A Tiamina ainda ajuda indiretamente no ganho de massa muscular. Tal ajuda vem por meio da maior quantidade de oxigênio nos músculos quando o corpo está devidamente nutrido de Tiamina, e também por conta da melhora na comunicação entre os músculos e sistema nervoso, que ajuda o organismo a tirar maior proveito dos treinos
  • Possui ação antioxidante, ou seja, ela consegue proteger o organismo de substâncias produzidas por reações químicas nocivas internas, os chamados radicais livres. Em quantidade suficiente no corpo, a Tiamina protege o corpo desses radicais, que causam o envelhecimento da pele e protege os órgãos da degeneração precoce.

Vitamina B2 (riboflavina):

  • Participa da produção de energia do corpo, devido sua atuação no sistema respiratório
  • Previne doenças como a aterosclerose, por conta de sua ação antioxidante
  • Mantém a saúde das hemácias, responsáveis por fazer o transporte de oxigênio no sangue
  • Preserva e promove o bom funcionamento do sistema nervoso
  • Reduz a frequência de dores de cabeça e enxaquecas fortes, bem como a sua intensidade
  • Favorece o crescimento e desenvolvimento do corpo, especialmente durante a infância
  • Auxilia no aparelho cardíaco e ocular, prevenindo o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e a catarata por exemplo
  • Mantém a saúde da boca, auxiliando ainda na cicatrização de feridas nos lábios, boca e língua
  • Contribui para a Reparação de DNA, evitando erros quando o material genético é duplicado, o que torna uma vitamina indispensável para as grávidas
  • Ajuda no emagrecimento de forma indireta, pois a Vitamina B2 age no metabolismo de lipídios sendo auxiliar na queima das gorduras que se acumulam no organismo após a ingestão de alimentos
  • Está diretamente ligada à formação de células vermelhas do sangue e anticorpos,  bem como na regeneração sanguínea
  • Ajuda na manutenção da saúde e bom funcionamento do fígado
  • Auxilia na produção do hormônio da adrenalina em quantidades ideais no organismo.

Vitamina B3 (niacina):

  • Baixa os níveis de colesterol do organismo;
  • Melhora o controle da diabetes por conta da sua ação na produção de insulina;
  • Auxiliar indispensável para o processamento metabólico de carboidratos , proteínas e gorduras em energia para o corpo;
  • Mantém a saúde da pele, dos olhos e da boca, sendo ainda um preventivo ao câncer de boca e de garganta;
  • Preserva a saúde das células além de proteger e reparar o DNA;
  • Melhora dos sintomas de artrite;
  • Prevenção de doenças como catarata, aterosclerose e Alzheimer;
  • Preserva a saúde do sistema nervoso;
  • Melhora do funcionamento do sistema cardiovascular, prevenindo doenças como AVC e infarto;
  • A produção de hormônios sexuais estimulada pela vitamina B3 ajuda na melhora da saúde sexual;
  • Ajuda no processo de emagrecimento e de ganho de massa muscular;
  • Torna a digestão dos alimentos no estômago mais eficaz.

Vitamina B5 (ácido pantotênico):

  • Produzir energia e manter o bom funcionamento do metabolismo;
  • Manter a produção adequada de hormônios e de vitamina D;
  • Diminuir o cansaço e a fatiga;
  • Favorecer a cicatrização de feridas e cirurgias;
  • Reduzir o colesterol alto e os triglicerídios;
  • Ajudar a controlar os sintomas da artrite reumatoide.

 

Vitamina B6 (piridoxina):

  • Protege o sistema cardiovascular;
  • Estimula as funções cerebrais;
  • Combate as inflamações articulares;
  • Mantém a vitalidade de cabelos e unhas;
  • Protege a saúde da pele;
  • Ajuda a aliviar os sintomas da TPM;
  • Previne quadros de anemia;
  • Combate a compulsão alimentar.

 

Vitamina B7 (biotina):

  • Manter a produção de energia nas células;
  • Manter a produção adequada de proteínas;
  • Fortalecer as unhas e a raiz dos cabelos;
  • Manter a saúde da pele, da boca e dos olhos;
  • Manter a saúde do sistema nervoso;
  • Melhorar o controle da glicemia em casos de diabetes tipo 2.

 

Vitamina B9 (ácido fólico):

A vitamina B9 pode ajudar na depressão. Como níveis elevados de homocisteína podem contribuir para essa condição, alguns especialistas acreditam que ela poderia ser eficaz; já que pessoas com depressão muitas vezes têm carência de ácido fólico. Os suplementos de B9 também têm-se mostrado úteis no tratamento da gota e da síndrome do cólon irritável. Como níveis elevados de homocisteína podem ser fator contribuinte para a osteoporose, o ácido fólico poderia ajudar a manter os ossos fortes.

 

Vitamina B12 (cobalamina):

  • Preservação e reparação do DNA;
  • Aumenta o colesterol bom;
  • Proteção natural do sistema nervoso central;
  • Previne a anemia megaloblástica;
  • Regeneração dos músculos;
  • Diminui os riscos de depressão;
  • Melhora o sono;
  • Bom funcionamento do sistema sanguíneo e cardiovascular.

 

DEFÍCIÊNCIA DO COMPLEXO B NO CORPO:

As chances de carência de vitaminas do complexo B são baixas porque esses nutrientes estão presentes em diversos alimentos. Como boa parte destas vitaminas está em alimentos de origem animal, vegetarianos e veganos correm maior risco de ter deficiência das vitaminas do complexo B.

Alcoólatras também podem sofrer com a deficiência porque a ingestão de álcool diminui a absorção de vitaminas do complexo B. Pacientes com câncer precisam de maiores quantidades de vitaminas do complexo B, mas para o uso do suplemento é necessária a orientação médica, até porque algumas dessas vitaminas podem piorar o câncer se ingeridas em excesso. Quem passou por uma cirurgia bariátrica também pode precisar do suplemento. É importante ressaltar que antes de ingerir suplementos de vitaminas do complexo B é preciso conversar com o médico ou nutricionista sobre o uso.

Vitamina B1 (tiamina): Sua deficiência pode causar beribéri, uma doença que pode levar à morte caso não tenha o tratamento adequado. Os sintomas do beribéri incluem: fadiga, perda do apetite, nervosismo, dificuldade para dormir, entre outros. Em casos mais graves, a pessoa desenvolverá formigamentos, dificuldade para respirar, disfunção cardíaca, e até mesmo poderá chegar à morte.

Vitamina B2 (riboflavina): A deficiência de riboflavina é considerada comum, porém não há um nome específico dado a ela. A sua carência provoca: lesões nos lábios e na língua, e dermatite seborreica.

Vitamina B3 (niacina): A deficiência de niacina pode provocar uma doença conhecida como pelagra — responsável por desencadear a tríade: demência, diarreia e dermatite. Vale salientar, no entanto, que nem sempre a tríade apresenta-se completamente.

Vitamina B5 (ácido pantotênico): A falta dela pode provocar: fadiga, sensação de dormência e formigamento nas mãos e pés, e fraqueza muscular.

Vitamina B6 (piridoxina): A deficiência dessa vitamina pode desencadear: inflamações na cavidade bucal e na língua, irritabilidade, e confusão mental. A deficiência mais grave dela pode causar anemia normocítica e normocrômica (em que o tamanho e a concentração das células estão preservadas).

Vitamina B7 (biotina): A deficiência dela pode provocar descamação da pele e distúrbios neuromusculares.

Vitamina B9 (ácido fólico): A ausência dela pode provocar anemia e defeitos congênitos, sendo estes últimos o motivo pelo qual a suplementação com ácido fólico é recomendada para mulheres que pretendem engravidar (dois meses antes) e nos primeiros dois  meses de gestação.

Vitamina B12 (cobalamina): A deficiência de B12, que normalmente está relacionada a problemas de saúde que levam a uma má absorção desse nutriente, pode causar insuficiência pancreática, complicações hematológicas e neurológicas, perda de dentes, e anemia perniciosa — típica dessa falta.

 

Sintomas:

Alguns dos sintomas mais frequentes da falta de vitaminas do complexo B no organismo incluem cansaço fácil, irritabilidade, inflamação na boca e na língua, formigamento nos pés e dor de cabeça. Para evitar os sintomas, é recomendado que a pessoa siga uma dieta com alimentos capazes de fornecer essas vitaminas, sendo importante ter orientação de um nutricionista para a dieta seja equilibrada.

 

USO DO COMPLEXO B PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA:

Efeitos colaterais:

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o uso de suplementos com vitaminas do complexo B são diarreia, náusea, vômito e cólicas.

Além disso, embora seja mais raro, podem ainda ocorrer reações de hipersensibilidade, síndromes neuropáticas, inibição da lactação, coceira, vermelhidão facial e formigamento.

Riscos do consumo em excesso:

O seu uso em excesso causa rubor, aumento da glicose, distúrbios do fígado e aumento dos níveis de acido úrico. Sua deficiência de moderada a grave pode causar aftas, inflamação da língua, irritabilidade, depressão, confusão mental e anemia. Também pode gerar convulsões em crianças.

Contraindicações:

Os suplementos vitamínicos do complexo B não devem ser usados em pessoas com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes presentes na fórmula, pessoas com Parkinson que estão usando levodopa isolada, menores de 12 anos e grávidas e lactantes sem recomendação médica.

DUVIDAS SOBRE O USO:

Como tomar o complexo B:

Recomenda-se tomar 1 a 2 comprimidos revestidos por via oral ao dia ou conforme a prescrição médica. Os comprimidos revestidos devem ser ingeridos com um pouco de líquido. Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico.

É possível encontrar medicamentos de complexo B de diferentes formas. Algumas delas:

Comprimido: Deve ser tomado com líquido, por via oral. Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

Gotas: As gotas devem ser diluídas em água antes da administração por via oral.

Xarope: O xarope deve ser tomado sem diluir em água por via oral.

 

Quantidade recomendada de complexo B:

Geralmente, a dose recomendada para assegurar níveis saudáveis de vitaminas do complexo B em adultos é de 5 a 10 mg de vitamina B1, 2 a 4 mg de vitamina B2 e B6, 20 a 40 mg de vitamina B3 e 3 a 6 mg de vitamina B5, por dia.

Qual é o melhor horário para tomar o complexo B:

É indicado que a ingestão do multivitamínico seja feita durante uma refeição, como o jantar ou o almoço. Isso porque alguns alimentos auxiliam o organismo a absorver as substâncias. Assim, tomar durante as refeições melhora o efeito do suplemento.

SUPLEMENTO DE COMPLEXO B:

O uso do suplemento do complexo B:

No geral, o complexo B serve para manter o bom funcionamento do organismo, auxiliando até mesmo no sistema nervoso. Além disso, o conjunto de vitaminas também atua na proteção do organismo contra doenças e também no controle do colesterol.