O que é catarata?

A catarata do olho é caracterizada por uma perda gradual de transparência do cristalino (o cristalino natural do olho). Os sintomas iniciais, como visão turva, diminuição da visão noturna e fotofobia (sensibilidade à luz) podem ser muito fracos no início, mas com o tempo, os sintomas irão piorar (consulte os sintomas para obter mais informações). Ou seja, com a idade, o cristalino torna-se opaco (turvo) e se estabiliza de forma lenta e gradual, o que prejudica a visão. Essa causa (envelhecimento) é a causa mais comum de catarata ocular, mas existem outras causas além do envelhecimento.

No entanto, para entender melhor a catarata no olho, você deve primeiro entender o que é uma lente. A lente desempenha um papel importante na formação de imagens na retina. A lente é uma lente ocular naturalmente transparente que pode focar objetos de longe ou de perto, chamada acomodação. Qualquer mudança na composição da lente mudará a formação da imagem na retina, alterando assim a formação da imagem visual.

Nos olhos com catarata, a visão depende do grau de opacidade da lente. Quanto maior for a opacidade da lente, maior será a deficiência visual. Em casos extremos, os pacientes podem perder a visão (cegueira).

 

Tipos de catarata:

Catarata congênita: Presente ao nascimento;

Catarata secundária: Aparece secundariamente, devido a fatores variados, tanto oculares (uveítes, tumores malignos intra oculares, glaucoma, descolamento de retina) como sistêmicos. No último caso, pode estar associada a traumatismos, moléstias endócrinas (diabetes mellitus, hipoparatireoidismo), causas tóxicas (corticoides tópicos e sistêmicos, cobre e ferro mióticos), exposição a radiações actínicas (infravermelho, raios X), traumatismos elétricos, entre outras.

Catarata senil: Opacidade do cristalino em consequência de alterações bioquímicas relacionadas à idade. Aproximadamente 85% das cataratas são classificadas como senis, com maior incidência na população acima de 50 anos. Nesses casos, não é considerada uma doença, mas um processo normal de envelhecimento.”.

Causas:

A catarata pode ser congênita (rara) ou adquirida. A principal causa da doença é o envelhecimento. Embora o problema geralmente ocorra em pessoas com mais de 50 anos, ainda existem algumas crianças que já têm a doença por problemas genéticos ou porque a mãe tem rubéola, sífilis ou toxoplasmose no primeiro trimestre da gravidez.

Outras causas de catarata são diabetes, uso sistêmico e falta de colírios médicos, especialmente aqueles que contêm corticosteróides, inflamação intraocular, trauma ocular como socos ou golpes e radiação excessiva.

Sintomas:

Sensibilidade à luz: Tanto a luz natural quanto a artificial incomodam os olhos (esse sintoma é chamado de fotofobia), e os faróis tornam difícil dirigir à noite.

Diminuição da acuidade visual: È mais difícil perceber contornos e formas, objetos, letras e personagens parecem estar borrados;

Alteração da percepção de cores: Nesse caso, os indivíduos não conseguem distinguir certas cores e é difícil identificar com precisão cores com tons semelhantes;

Visão nublada, esfumaçada ou embaçada: pessoas que sentem que tudo é branco, como se a fumaça cobrisse seus olhos;

Mudanças frequentes do grau de óculos: As pessoas podem ver objetos próximos muito bem, mas sua visão se deteriora rapidamente.

A catarata também pode causar visão binocular, dificuldade em realizar tarefas rotineiras e ver pequenos objetos. Portanto, é importante estar atento aos primeiros sinais do problema e não tentar se adaptar à situação e assumir que é natural.

 

Diagnóstico:

Em exames oftalmológicos de rotina, a catarata é detectada quando um especialista examina a estrutura interna do olho. Usando um instrumento chamado oftalmoscópio, ele pode ver se há opacidade na lente.

Tratamento:

O único tratamento para a catarata é a cirurgia, desde que a visão turva interfira nas atividades diárias. Na cirurgia de catarata, a lente opaca é removida do olho e substituída por uma lente intraocular. Hoje, existem vários tipos de lentes intraoculares (incluindo lentes multifocais, que podem reduzir a necessidade de usar óculos perto e longe). Seu oftalmologista avaliará a melhor indicação com base na sua situação e considerará suas características e necessidades. Embora a cirurgia de catarata seja extremamente complicada, é muito segura e rápida. Na maioria dos casos, eles recebem alta algumas horas após a cirurgia.

 

Prevenção:

Não há pesquisas mostrando como prevenir a catarata ou retardar o progresso da catarata. No entanto, várias estratégias podem ser úteis, incluindo:

  • Usar óculos de sol;

  • Fazer exames oftalmológicos regulares;

  • Reduzir o consumo de álcool;

  • Pare de fumar;

  • Gerenciar outros problemas de saúde, como glaucoma e diabetes;

  • Manter o peso ideal;

  • Fazer uma dieta saudável, rica em vitaminas e minerais.