Antioxidantes

Os antioxidantes agem em nosso organismo de forma a combater a ação dos radicais livres, que por sua vez são potencialmente perigosas à saúde e levam ao aparecimento de diversas doenças, desde diabetes até mesmo o câncer. Oferecer ao corpo uma suplementação de antioxidantes é uma maneira natural e eficaz de impedir lesões nas células e reparar as lesões que por ventura possam ter sido causadas pela ação dos radicais livres. Encontre aqui antioxidantes em forma de suplemento que farão com que seu organismo e sistema imunológico funcionem adequadamente.

Itens 1 para 15 de 37 total

por página
Página:
  1. 1
  2. 2
  3. 3

Tabela  Lista 

Direção Descendente

Itens 1 para 15 de 37 total

por página
Página:
  1. 1
  2. 2
  3. 3

Tabela  Lista 

Direção Descendente

Uma dieta com antioxidante é tida como uma forma segura de prevenir problemas crônicos e perigosos como o câncer.

Os estudiosos estão encontrando suplementações que consigam parar o desenvolvimento de tumores malignos e que sejam seguras.

Porém, já sabemos que o antioxidante proveniente de frutas e legumes é benéfico para a proteção do corpo.

Para ampliar a ingestão deste poderoso nutriente é preciso saber “quem são, como agem e onde vivem”.

A definição pura e simples diz que moléculas antioxidantes são aquelas que combatem o estresse do organismo.

 

O QUE SÃO ANTIOXIDANTES:

Os antioxidantes são substâncias que têm a capacidade de proteger as células contra os efeitos dos radicais livres produzidos pelo organismo. Eles também podem favorecer o aumento da imunidade e a prevenção de doenças como artrite reumatoide, alguns tipos de câncer, doenças cardiovasculares e relacionadas ao envelhecimento, como o Alzheimer, entre outras.

Os antioxidantes mais conhecidos são as vitaminas A, C e E, que têm a capacidade de atrasar e até de inibir a oxidação celular, que é um processo natural que acontece em nosso corpo, e de auxiliar na regulação de radicais livres.

COMO FUNCIONA:

Os antioxidantes podem atuar de duas formas: A primeira inibindo a formação dos radicais livres causadores da degeneração celular. A segunda, agem sobre a regeneração das membranas celulares e a remoção de células danificadas do organismo. Os radicais livres estão ligados ao processo natural de envelhecimento do organismo, porém também estão associados ao surgimento de doenças crônicas graves como câncer e doenças degenerativas do sistema nervoso. Portanto, combater a ação destas substâncias através da alimentação saudável é essencial para a manutenção da qualidade de vida e do envelhecimento saudável.

IMPORTÂNCIA DOS ANTIOXIDANTES:

A importância dos antioxidantes está justamente no fato de que estes são capazes de regular a quantidade dos radicias livres no organismo.

Uma dieta rica no consumo de antioxidantes colabora para a redução da situação de estresse oxidativo (desequilíbrio entre os níveis de radicais livres e antioxidantes).

OS BENEFÍCIOS QUE OS ANTIOXIDANTES OFERECEM:

São muitas as vantagens de consumir uma boa quantidade de antioxidantes, em diversos aspectos do organismo. Veja a lista:

  • Ajudam a combater o estresse celular e os radicais livres;
  • Oferecem efeitos anti-inflamatórios;
  • Contribuem para manter a saúde da pele e o rejuvenescimento das células;
  • Ajudam a proteger a pele contra o dano solar;
  • Contribuem para prevenção de doenças cardíacas.

Os principais antioxidantes presentes nos alimentos são as vitaminas A, C, E, os flavonoides, os carotenoides, o licopeno e o ômega-3.

ANTIOXIDANTES NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS:

Os antioxidantes ajudam a melhorar a função endotelial, prevenindo doenças metabólicas, como o diabetes tipo 2. O mecanismo de ação dos antioxidantes é a nível molecular, diminuindo a expressão de alguns genes, como a do NF-kB, que é um fator de transcrição que desempenha um papel fundamental na regulação da resposta imunitária ao estresse, à infecção e inflamação crônica. O NF-kB é responsável pelo aumento da expressão de citocinas, moléculas de adesão e enzimas pró-inflamatórias, os quais contribuem com o surgimento de doenças inflamatórias, metabólicas e cardiovasculares. Então, ao suprimir a ação NF-kB, os antioxidantes ajudam a prevenir doenças.

A ação dos antioxidantes também está relacionada a diminuição do estresse oxidativo. Eles ajudam a evitar a oxidação do colesterol LDL e a consequente formação da placa aterosclerótica nos vasos sanguíneos, diminuindo os riscos de infarto do miocárdio.

A diabetes e as doenças cardiovasculares estão associadas à disfunção endotelial e ao estresse oxidativo, que podem então ser evitados pelo consumo de antioxidantes.

Vários estudos avaliaram a ação dos antioxidantes da dieta no tratamento e prevenção dessas doenças, encontrando resultados positivos para os grupos que consumiam alimentos ricos em antioxidantes, ao contrário daqueles que não os consumiam.

Portanto, incluir vitaminas e compostos antioxidantes na dieta ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2, além de muitas outras, como os cânceres. Os antioxidantes são encontrados principalmente em frutas e vegetais frescos, como folhas verde escuras e frutas cítricas.

RADICAIS LIVRES E ANTIOXIDANTES:

Os radicais livres (agentes oxidantes) são moléculas que, por não possuírem um número par de elétrons na última camada eletrônica, são altamente instáveis. Estão sempre buscando atingir a estabilidade travando reações químicas de transferência de elétrons (oxi-redução) com células vizinhas. Apesar de fundamentais para a saúde, quando em excesso, os radicais livres passam a oxidar células saudáveis, como proteínas, lipídios e DNA.

O ataque constante leva à peroxidação lipídica (destruição dos ácidos graxos poli-insaturados que compõem as membranas celulares). A intensificação no processo de peroxidação lipídica, por sua vez, está associada ao desenvolvimento de doenças crônicas, como a aterosclerose, a obesidade, o diabetes, a hipertensão, e o desenvolvimento de doenças degenerativas, como o Alzheimer e o Parkison, e alguns tipos de câncer.

SISTEMAS DE DEFESA ANTIOXIDANTE:

Sistema enzimático (endógeno): O sistema enzimático é formado por um conjunto de enzimas produzidas naturalmente pelo organismo. Contudo, a eficiência deste sistema de produção tende a diminuir com o passar dos anos. Portanto, é importante manter a qualidade do segundo sistema de defesa, o não-enzimático, por meio da ingestão de alimentos ricos em antioxidantes.

Sistema não-enzimático (exógeno): Composto por grupos de substâncias como vitaminas, substâncias vegetais e sais minerais que podem ser ingeridos por meio da dieta alimentar.

Os antioxidantes atuam de duas formas sob os radicais livres: inibindo sua formação e reparando as lesões já causadas. A primeira está relacionada à inibição de reações em cadeia que envolvem sua formação; e o segundo, na remoção de células danificadas, seguida da reconstituição das membranas celulares.

Os antioxidantes também interceptam os radicais livres e impedem o ataque destes sobre os lipídeos, aminoácidos, proteínas, ácidos graxos poli-insaturados e bases do DNA, protegendo as células de lesões. Antioxidantes obtidos por meio da dieta rica em vitaminas, flavanóides, carotenoides, entre outros são fundamentais neste processo.

O corpo humano possui dois sistemas de autodefesa antioxidantes: o sistema enzimático (endógeno) e o não-enzimático (exógeno).

Alguns antioxidantes, como a vitamina E, são solúveis em lipídios (lipossolúveis) e protegem as membranas celulares da peroxidação lipídica, colaborando para a remoção de danos e para a reconstituição da membrana celular.

O sistema de autodefesa endógeno, no entanto, tende a ser reduzido com o processo natural de envelhecimento, pois a produção das enzimas antioxidantes vai perdendo sua eficiência com o passar dos anos.

TIPOS DE ANTIOXIDANTES:

Enzimáticos: São sistemas antioxidantes naturais do nosso organismo, com a função de combater os radicais livres, como exemplo, podemos citar a catalase, a superóxido dismutase e a glutationa peroxidase;

Não enzimáticos: Podem ser naturalmente produzidos pelo nosso organismo, mas também são adquiridos pela alimentação ou pelo uso tópico direto na pele, alguns exemplos são: Vitamina C, Vitamina E, Beta-caroteno e Flavonóides.

ANTIOXIDANTES DO SISTEMA NÃO-ENZIMÁTICO:

Beta-caroteno e licopeno: São carotenoides, corantes naturais presentes nas frutas e nos vegetais. Atuam como antioxidantes, pois sequestram o oxigênio, reduzindo a disponibilidade de radicais livres para realizarem reações oxidativas. Estão associados à prevenção de carcinogênese e aterogênese, por serem capazes de proteger moléculas como lipídios, proteínas e DNA de sofrerem oxidação. Além disso, são percursores da vitamina A no organismo.

Antioxidante Beta-caroteno e licopeno é encontrado em alimentos avermelhados, alaranjados e amarelados, como cenoura, tomate, laranja, pêssego, abóbora; e em vegetais verde-escuros, como brócolis, ervilha e espinafre.

Curcumina: É um pigmento que ocorre naturalmente nas raízes da cúrcuma. Muito usada como tempero na culinária indiana, a cúrcuma sequestra os radicais livres e inibe a danificação dos ácidos graxos poli-insaturados das membranas celulares.

Cúrcuma, açafrão e curry são fontes de curcumina.

Flavanoides: Os flavanoides são um conjunto de substâncias produzidas naturalmente por vegetais para colaborar na proteção contra a radiação solar e combater organismos patógenos. Têm a capacidade de inibir a atividade das enzimas responsáveis pela produção dos radicais livres, evitando portanto, sua formação.

São encontrados em frutas, como uva, morango, maçã, romã, mirtilo (blueberry), framboesa e em outras frutas de coloração avermelhada; em vegetais como brócolis, espinafre, salsa e couve; nas nozes, soja, linhaça; além de serem encontrados em bebidas, como no vinho tinto, chás, café e cerveja, e até no chocolate e no mel.

Vitamina A (retinol): A vitamina A tem a capacidade de se combinar com alguns radicais livres, antes que estes provoquem lesões.

Está presente em alimentos como cenoura, espinafre, manga e mamão.

Vitamina C (ácido ascórbico): Solúvel em água (hidrossolúvel), portanto, reage com radicais livres disponíveis em meio aquoso, como o que existe no interior da célula. A vitamina C também é capaz de regenerar vitamina E e de manter as enzimas do sistema antioxidante endógeno em estados reduzidos, poupando principalmente a glutationa.

É possível ingerir vitamina C em frutas: melão, melão cantaloupe, acerola, frutas cítricas (laranjas, limões, tangerinas) kiwi, manga, mamão, abacaxi, mirtilo, morango, framboesa e oxicoco; e em vegetais: brócolis, couve flor de bruxelas, couve flor, pimentão vermelho e verde, espinafre, batata, batata doce, moranga e tomate.

Vitamina E (tocoferois): A vitamina E é um conjunto de tocoferois, sendo o mais importante como agente antioxidante, o alfa-tocoferol. A vitamina E é solúvel em gordura (lipossolúvel), portanto, atua protegendo as membranas celulares (formadas por lipídios) da ação dos radicais livres. Também protege as lipoproteínas de baixa densidade (LDL) que atuam no transporte do colesterol.

Ela pode ser encontrada em óleos vegetais e derivados, folhas verdes, oleagionosas (castanha do pará, avelã, amêndoa, nozes) e sementes, cereais integrais e vegetais folhosos: espinafre, agrião, rúcula, entre outros.

Cobre: Essencial para o bom funcionamento do sistema de auto defesa endógeno, pois influencia a ação da enzima superóxido dismutase.

Os alimentos ricos em cobre pode ser encontrados em Feijão, grãos-de-bico, lentilhas, sementes de girassol, amendoim, passas, nozes, amêndoas e legumes são ótimas fontes de cobre.

Selênio: Atua em conjunto com a vitamina E, combatendo a ação dos radicais livres. Colabora também para a formação normal da tireroide.

Os alimentos ricos em Selênio são principalmente castanha-do-pará, arroz integral e sementes de girassol. O selênio é um mineral presente no solo e, por isso, a sua quantidade nos alimentos varia de acordo com a riqueza do solo nesse mineral.

Zinco: Da mesma forma que o cobre, influencia a atuação da enzima superóxido dismutase. Os Os alimentos ricos em zinco pode ser encontrados em sementes de abóbora, feijão de soja cozido, amêndoa e amendoim são fontes de zinco.

CONSUMO EQUILIBRADO:

É preciso ter cautela quando o assunto é o consumo dos antioxidantes. Isso porque os radicais livres, que são seus alvos, também têm o seu papel. Além de colaborar com as defesas do organismo contra infecções, eles ajudam na conversão das células de gordura em músculos.

Especialistas ressaltam que prejudicial é o excesso de radicais livres no organismo, tornando-se tóxico. Combater o estresse, evitar o cigarro e o consumo de bebida alcoólica, a radiação ultravioleta do sol e a poluição ambiental são maneiras de ficar longe desse possível excesso.

Já em relação aos antioxidantes, garantir o seu consumo de forma natural é o mais indicado, evitando o consumo abusivo de suplementos. Vale sempre manter uma alimentação equilibrada e contar com a orientação de um profissional de saúde.

FONTES DE ANTIOXIDANTES:

Óleo de coco: Rico em vitamina E, atua na diminuição do processo de envelhecimento das células e na proteção de doenças cardiovasculares.

Cacau: Rico em polifenóis, substância antioxidante que contribui para a saúde do coração e para a circulação.

Encontrado em grandes quantidades nos chocolates mais escuros e amargos.

Chá verde: Fonte de catequinas, um importante antioxidante. Ele evita danos celulares que promovem a iniciação do desenvolvimento de tumores.

Ômega-3: O DHA encontrado no Ômega-3 atua também como antioxidante e pode ser um grande aliado na prevenção de doenças neurodegenerativas, como o mal de Alzheimer.Além disso, o Ômega-3 ajuda na diminuição de triglicerídeos e de colesterol LDL, na prevenção de problemas cardíacos, no fortalecimento do sistema imunológico, entre outros benefícios.

Cúrcuma: Conhecida também como açafrão, é fonte de curcumina, um antioxidante que ajuda a proteger contra doenças cardiovasculares, entre outros benefícios.

Cenoura: Contém betacaroteno, que atua no retardo do envelhecimento precoce.

Linhaça: Rica em Ômega-3, que auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares.

Suco de uva integral: Fonte de resveratrol, um poderoso antioxidante presente na casca da uva, age eliminando os radicais livres do organismo, inibindo a oxidação das gorduras e a agregação plaquetária.

Alho: Fonte de compostos sulfurados. Ajuda a reduzir a pressão arterial e a proteger o coração ao diminuir a taxa de colesterol ruim e aumentar os níveis do colesterol bom, o HDL.

Tomate: Rico em licopeno, um antioxidante da família da vitamina A. Atua na redução do risco de desenvolvimento de câncer de próstata, pulmão e estômago.

Chlorella: É uma das maiores fontes naturais de betacaroteno (precursor da vitamina A). Que associado às vitaminas C e E, reduz e neutraliza a ação dos radicais livres que são prejudiciais ao organismo.

Astaxantina: Conhecida como sendo o ‘’rei dos carotenoides’’ por ser o mais poderoso da natureza, sua ação antioxidante é 10 a 100 vezes mais poderosa do que outras substâncias do mesmo tipo, como betacaroteno e licopeno.

Consegue eliminar radicais livres sem nenhum efeito negativo ou atividade pró-oxidante no organismo, sendo classificada como um antioxidante extremamente puro.

NUTRIÇÃO ESPORTIVA X ANTIOXIDANTES:

De que forma a oxidação age no organismo: Durante o exercício, a respiração celular gera radicais livres. Isso origina as espécies reativas de oxigênio (EROs), moléculas liberadas pelo metabolismo oxidativo. Se há desequilíbrio entre a sua formação e a capacidade do organismo de neutralizá-las com antioxidantes, ocorre o estresse oxidativo, aumentando o risco de lesões, fadiga crônica e overtraining.

Há como driblar esse problema: Essa condição força o organismo a criar mecanismos adaptativos, tornando-o mais forte. Estudos demonstraram que quanto mais treinado o indivíduo, mais altas são as suas enzimas antioxidantes. Mas um bom caminho é aumentar o consumo de nutrientes antioxidantes como vitaminas C, E, zinco, magnésio e selênio.

Como o corredor deve ajustar a sua dieta: Dando atenção aos nutrientes com potencial antioxidante, como frutas cítricas, ricas em vitamina C e amêndoas, castanhas e óleos vegetais, fontes de vitamina E. Já as frutas roxas e vermelhas ajudam com seus flavonoides, antocianidinas e resveratrol. O abacate e o cacau têm compostos fenólicos capazes de potencializar nossas defesas antioxidantes e a castanha do Brasil contribui com o selênio.

Qual é a dose ideal: O uso indiscriminado de doses elevadas de antioxidantes pode prejudicar a adaptação do organismo em combater os radicais livres em indivíduos treinados. Abusar das substâncias fará com que nossas enzimas antioxidantes funcionem menos. O melhor caminho é sempre consultar um nutricionista.

ANTIOXIDANTES PARA PELE:

Os antioxidantes são essenciais no combate ao envelhecimento da pele pois são capazes de neutralizar os radicais livres, moléculas que oxidam e danificam as células, além de ocasionar rugas e linhas de expressão. Com uma potente ação antienvelhecimento, eles reduzem os sinais de envelhecimento e mantêm a pele jovem e saudável por muito mais tempo. 

Benefícios e importância para a pele: Combater os radicais livres com antioxidantes é indispensável para ter uma pele com a aparência jovem por muito mais tempo. Quanto mais cedo tiver início o uso de dermocosméticos com essa propriedade, melhores serão os resultados. Além disso, eles são ideais para todos os tipos de pele e têm um papel importantíssimo na prevenção ao fotoenvelhecimento.

Devido ao seu excelente potencial antienvelhecimento, os dermocosméticos que contêm antioxidantes em suas fórmulas combatem o aparecimento de rugas e linhas de expressão precocemente e ainda atenuam os sinais do envelhecimento da pele. Escolha os produtos certos com a ajuda de um dermatologista e aproveite os benefícios que eles podem proporcionar.

Combinações:  Para melhores resultados contra os efeitos nocivos dos raios solares, o ideal é aliar um bom antioxidante ao uso do protetor solar. Assim como o uso do protetor solar deve ser um hábito diário, um dermocosmético com vitamina C, que é um poderoso antioxidante, é essencial para combater os malefícios causados pelos radicais livres.

O uso de produtos com substâncias antioxidantes em sua composição, junto ao protetor, potencializa a proteção e diminui os danos causados pelos raios ultravioletas, como as manchas e o envelhecimento precoce. Aplique o antioxidante sempre antes do protetor solar e mantenha sua pele muito mais protegida.

ANTIOXIDANTES PARA O CABELO:

O tipo mais comum de perda de cabelo é a calvície de padrão masculino ou feminino, também chamada alopecia androgenética ou AGA. Embora alguns estudos sugiram que os antioxidantes possam ajudar a tratar a queda de cabelo, a pesquisa clínica é ainda insuficiente. Os antioxidantes podem neutralizar os radicais livres e proteger contra inflamações e doenças degenerativas.

Pesquisa clínica publicada no Journal of Alternative and Complementary Medicine sugere que uma combinação de beta-sitosterol e extrato da planta medicinal saw palmetto pode reduzir a perda de cabelo em homens com calvície de padrão masculino ou alopecia androgenética (AGA). Beta-sitosterol é um antioxidante encontrado em plantas e grãos. Saw palmetto é extraído das bagas da Serenoa repens, e contém ácidos graxos e antioxidantes. Um centro de pesquisas localizado no estado do Colorado, nos Estados Unidos, conduziu um estudo do tipo placebo-controlado, duplo-cego com 60 homens saudáveis com AGA ligeira a moderada. Eles descobriram que, com essa combinação, 60% dos participantes apresentaram melhora na queda de cabelo. Pesquisa publicada no Journal of Investigative Dermatology descobriu que o extrato de hortênsia retardou a fase catágena do ciclo do cabelo. Hortênsia é uma planta ornamental, usada para fins medicinais na medicina tradicional chinesa.

Alguns antioxidantes que possuem estreita afinidade com os cabelos são:

Vitamina A: É outro antioxidante que mantém os radicais livres longe dos folículos do cabelo. A deficiência dessa vitamina pode levar ao ressecamento dos fios e o seu excesso pode levar à perda de cabelo. A dose diária recomendada para a saúde do cabelo é de 5000 a 25000 UI por dia. No entanto, a ingestão diária recomendada é de 3000 UI para adultos do sexo masculino e 2333 UI para mulheres adultas, e o limite máximo tolerável pelo organismo desse antioxidante é de 10000 UI por dia. Situações excepcionais podem exigir a presença de uma concentração maior dessa vitamina na dieta, mas isso deve acontecer apenas com orientação médica. Ovos, óleos de fígado de peixe, produtos lácteos e vegetais amarelos ou laranja são boas fontes de vitamina A.

Vitamina C: Tem várias funções relacionadas ao crescimento do cabelo, incluindo a manutenção do tecido conjuntivo da pele como um todo. Como um antioxidante, atua para proteger as células, tanto nos folículos como nos vasos sanguíneos do couro cabeludo, promovendo o crescimento saudável dos fios. Adultos do sexo masculino necessitam de 90 mg dessa vitamina por dia, e as mulheres adultas, de 75 mg por dia. No entanto, para promover uma pele e pelos saudáveis, uma dose diária de 100 a 200 mg é recomendada. Você pode tomar essa vitamina como um complemento ou consumi-la em alimentos, como frutas cítricas.

Vitamina E: Os radicais livres podem comprometer a integridade das membranas celulares em seus folículos capilares, tornando-as instáveis e, potencialmente, diminuir o crescimento do cabelo. A vitamina E trabalha para prevenir esse retardo, por meio do reforço das membranas celulares e evitando que os radicais livres ataquem seus folículos. A dose terapêutica para a saúde e o crescimento do cabelo é de 50 a 400 UI por dia, embora a ingestão diária recomendada deste antioxidante seja de apenas 22,5 UI. Embora suplementos estejam disponíveis, a melhor maneira de obter vitamina E é por meio de alimentos como ovos, sementes de girassol, óleos vegetais prensados a frio, aspargos e inhame.

RESVERATROL:

O resveratrol é um composto vegetal que age como um antioxidante. As principais fontes de alimentos incluem vinho tinto, uvas, algumas frutas e amendoins. Este composto tende a se concentrar principalmente nas peles e sementes de uvas. Essas partes da uva estão incluídas na fermentação do vinho tinto, daí sua alta concentração de resveratrol.

Ajuda a diminuir a pressão: Por conta de suas propriedades antioxidantes, o resveratrol pode ser um complemento promissor para a redução da pressão arterial. Assim, uma revisão de 2015 concluiu que altas doses podem ajudar a reduzir a pressão exercida nas paredes das artérias quando o coração bate.

Esse tipo de pressão é chamada de pressão arterial sistólica e aparece como o número superior nas leituras de pressão arterial.

A pressão arterial sistólica geralmente aumenta com a idade, à medida que as artérias endurecem. Quando alta, é um fator de risco para doenças cardíacas. Com isso, resveratrol pode conseguir esse efeito de redução da pressão arterial, ajudando a produzir mais óxido nítrico, o que faz com que os vasos sanguíneos relaxem.

No entanto, os autores desse estudo dizem que são necessárias mais pesquisas antes que recomendações específicas possam ser feitas.

Reduz a gordura no sangue: Diversos estudos sugeriram que os suplementos de resveratrol podem alterar as gorduras do sangue de maneira saudável. Uma pesquisa de 2016 alimentou ratos com uma dieta (emagreça com o Tecnonutri) rica em proteínas e gorduras poliinsaturadas e também lhes deu suplementos de resveratrol. Os pesquisadores descobriram que os níveis médios de colesterol total e o peso corporal dos ratos diminuíram e seus níveis de “bom” colesterol HDL aumentaram.

Portanto, o composto parece influenciar os níveis de colesterol, reduzindo o efeito de uma enzima que controla a produção de colesterol. Como antioxidante, também pode diminuir a oxidação do colesterol LDL “ruim”. A oxidação do LDL contribui para o acúmulo de placas nas paredes das artérias.

Protege o cérebro: Não é de hoje que se sugere que beber vinho tinto com moderação pode ajudar a desacelerar o declínio cognitivo relacionado à idade. Isto pode ser parcialmente devido à atividade antioxidante e anti-inflamatória do resveratrol. Assim, a substância parece interferir nos fragmentos de proteínas chamados beta-amilóides, que são cruciais para formar as placas que são uma característica da doença de Alzheimer. Além disso, pode desencadear uma cadeia de eventos que protege as células cerebrais contra danos.

Entretanto, embora essa pesquisa seja intrigante, os cientistas ainda têm dúvidas sobre quão bem o corpo humano é capaz de usar o resveratrol suplementar, o que limita seu uso imediato como um complemento para proteger o cérebro.

Pode aliviar as dores nas articulações: A artrite é uma aflição comum que leva à dor nas articulações e à perda de mobilidade. Suplementos à base de plantas estão sendo estudados como uma maneira de tratar e prevenir dores nas articulações. Assim, quando tomado como suplemento, o resveratrol pode ajudar a proteger a cartilagem contra a deterioração. A ruptura da cartilagem pode causar dor nas articulações e é um dos principais sintomas da artrite. Um estudo injetou resveratrol nas articulações do joelho de coelhos com artrite e descobriu que esses coelhos sofriam menos danos à cartilagem.

COSMÉTICOS E SUPLEMENTOS QUE CONTÉM ANTIOXIDANTES:

Cosméticos que têm em sua composição antioxidantes, como vitamina C e E, por exemplo, podem auxiliar no rejuvenescimento.

Um benefício das cápsulas é que os princípios ativos, sejam as vitaminas, Ômega-3, resveratrol ou outro, normalmente estão em concentrações adequadas e com melhor biodisponibilidade, portanto são mais bem aproveitados pelo organismo e de fácil consumo.

Indivíduos que não conseguem obter as quantidades recomendadas para sua idade e gênero via alimentação podem necessitar de suplementação, bem como pessoas com necessidades especiais, como diabéticos, cardiopatas ou portadores de doenças degenerativas.

Os suplementos à base de nutrientes antioxidantes podem beneficiar não só pessoas que queiram manter uma pele saudável, mas também quem busca pela prevenção da saúde em geral. É importante ressaltar que o ideal é optar por tomar suplementos com a orientação de um nutricionista.

ALGUNS DOS PRODUTOS DISPONIVEIS EM NOSSO SITE:

ResVitále Resveratrol 250mg (Antioxidante): O resveratrol é um antioxidante natural encontrado em uvas vermelhas, mirtilos, chocolate, amendoim e outras fontes vegetais. Conhecido por servir como uma explicação para o paradoxo francês , a ideia de que os franceses apresentam uma saúde cardiovascular notável em comparação com os americanos, apesar de uma dieta rica em alimentos gordurosos. Numerosos estudos científicos documentam os potenciais benefícios para a saúde proporcionados pelo Resveratrol.

Uma pesquisa realizada na Universidade de Harvard indica que o trans-resveratrol pode apoiar a ativação do gene sirtuin, também conhecido como gene da longevidade SIRT1. Ao ativar esse gene, acredita-se que ele diminua o processo de envelhecimento celular. O resveratrol também demonstrou ajudar a aumentar a eficiência e a produção de energia das mitocôndrias nas células e ajudou no apoio da saúde cardiovascular, aumentando a produção de óxido nítrico e do fluxo sanguíneo.

  • Ajuda a reparar danos celulares relacionados com a idade e restaurar a juventude do DNA;
  • Aumenta a produção de energia nas células para ajudar a proteger contra os múltiplos fatores do envelhecimento;
  • Anti-inflamatório;
  • Previne doenças cardiovasculares;
  • Reduzi o colesterol ruim;
  • Atua na redução de problemas de fígado;
  • Previne o surgimento do câncer.

Astaxantina Bioastin 12mg (Super Antioxidante): BioAstin é um suplemento alimentar com poderosos benefícios antioxidantes, derivado inteiramente de micro algas vegetais naturais cuidadosamente cultivadas; que é uma fonte poderosa de astaxantina (pronuncia-se Asta-Zan-Thin), fornecendo porções diárias em cápsulas de gel mole e fáceis de engolir.

BioAstin apoia a saúde das articulações, tendões saudáveis, saúde ocular, função imunológica saudável, sistema cardiovascular saudável, antienvelhecimento através da saúde celular, pele saudável, proteção da pele durante a exposição ao sol, equilíbrio oxidativo saudável e aumento dos níveis de energia.

BioAstin é o antioxidante natural mais poderoso para eliminar e sintetizar os radicais livres, eliminando o oxigênio conhecido pelo homem. Foi demonstrado que é 550 vezes mais forte que a vitamina E , 6.000 vezes mais fortes do que a vitamina C , 800 vezes mais forte que CoQ10 e Pelo menos 10 vezes tão fortes como o beta-caroteno.

  • Promove a saúde das articulações e tendões;
  • Promove a saúde da pele durante a exposição ao sol e raios UV;
  • Promove a saúde ocular;
  • Promove o antienvelhecimento por meio da saúde celular;
  • Promove a função imunológica saudável;
  • Promove a saúde cardiovascular;
  • Auxilia o corpo na recuperação após exercícios.

Resveratrol Otimizado 250mg (Anti-Envelhecimento): Resveratrol é um composto vegetal que apoia a expressão saudável de genes associados à desaceleração do processo de envelhecimento - bem como a saúde geral. Resveratrol Otimizado 250mg (Anti-Envelhecimento) Life Extension também contém fitonutrientes sinérgicos como quercetina, trans-pterostilbene, fisetina, além de uma mistura de uva vermelha e mirtilo selvagem para adicionar polifenóis, antocianinas e muito mais.

Estudos mostram que dietas de restrição calórica podem ativar a expressão genética juvenil, um processo que retarda certos aspectos do envelhecimento. Mas resveratrol ainda desencadeia muitas das mesmas mudanças de expressão genética favoráveis ​​como a restrição calórica, sem a dieta difícil de aderir.

Encontrado em uvas vermelhas, resveratrol pode ser o composto mais eficaz para manter a saúde e a longevidade.

Em doses mais elevadas, o resveratrol promove sensibilidade saudável à insulina, estimula a função mitocondrial, promove uma resposta inflamatória saudável e protege contra os efeitos de uma dieta rica em gordura. E nossa fórmula de Resveratrol Otimizado 250mg (Anti-Envelhecimento) Life Extension inclui uva vermelha mistura ao mirtilo selvagem, o que adiciona polifenóis, antocianinas e muito mais.

GNC Coenzima Q-10 200mg (CoQ-10): A Coenzima Q-10, também é conhecida como ubiquinoa, unbiquinol, ou CoQ-10, é uma molécula antioxidante produzida naturalmente em nosso corpo de suma importância para a proteção e fornecimento de energia celular, agindo principalmente nas células dos músculos, do coração e dos ossos.

Essa coenzima antioxidante, apesar de ser produzida pelo nosso organismo, tem seus níveis diminuídos na medida em que envelhecemos. A suplementação com coenzima q-10 mostra ser de grande valia para todos que buscam manter a saúde em dia sem sofrer os efeitos do envelhecimento, cuidar da saúde cardiovascular, ter bom desempenho atlético com maior energia celular, prevenir o envelhecimento da pele, e apoiar o tratamento de doenças degenerativas.

Coq-10 ajuda a normalizar a pressão arterial bem como também normaliza as funções do coração, agindo de maneira regenerativa em caso de tecidos lesados e sendo assim muito bom para a saúde cardiovascular.

A Coenzima Q-10 mostra também grande eficácia no combate aos melasmas (manchas na pele), à flacidez e às rugas, e possui um ótimo efeito anti-inflamatório. Também age como um potente fornecedor de energia, permitindo ao corpo ter maior resistência, força muscular, e dando maior disposição para a prática de exercícios físicos, pois diminui o sentimento de cansaço, sendo assim ideal para atletas que buscam atingir melhores resultados. A Coenzima Q-10 é tão poderosa que sua utilização no apoio no tratamento de doenças degenerativas, como por exemplo o Mal de Parkinson e a ELA (Esclerose Latera Amiotrófica), vem sendo estudada nos últimos anos.

GNC Cellular Antioxidant Defense 500mg (Super Antioxidante): Preventive Nutrition® Cellular Antioxidant Formula contém ingredientes clinicamente estudados, nutrientes chave adicionais e um programa de estilo de vida para apoiar a saúde celular e uma resposta imunológica saudável. Esta fórmula multi-ação foi projetada para ajudar a proteger as células dos radicais livres.

Proteção Antioxidante Celular  - Apresenta uma mistura especializada de antioxidantes potentes, incluindo Lutemax 2020 ™ luteína e resVida® Resveratrol, ácido alfa-lipóico, superóxido dismutase, glutationa e outros nutrientes estudados clinicamente. A forma superior de luteína nesta fórmula mostrou ter uma biodisponibilidade 268% maior do que a luteína regular.

Suporte Imune e Inflamatório - Fornece ingredientes essenciais para apoiar uma resposta imunológica saudável e resistência natural, incluindo glutamina, vitamina D e zinco. Também fornece uma poderosa mistura de ervas antioxidantes que apóia uma resposta saudável à inflamação.

Suporte de formação de células e metabolismo - Inclui ingredientes que auxiliam na formação de células, síntese de DNA e metabolismo. A betaína suporta o crescimento celular normal, o ácido fólico é necessário para a formação de glóbulos vermelhos e as vitaminas B-6 e B-12 fornecem suporte celular para o sistema imunológico e função neurológica.

Desintoxicação celular - Inclui potássio, cúrcuma e cardo leiteiro que fornecem suporte para as funções de desintoxicação do fígado.

Vegetais Crucíferos Ação Tripla Life Extension: Os cientistas sabem há muito tempo que vegetais crucíferos como brócolis, couve-flor, repolho e couve de Bruxelas ajudam a manter os níveis hormonais saudáveis e promover a saúde do DNA. Vegetais Crucíferos Ação Tripla Life Extension combina os extratos destes elementos essenciais numa fórmula mais abrangente baseada em alimentos para a proteção das células. Obtenha todos os benefícios de vegetais crucíferos neste suplemento fácil de tomar. Experimente Vegetais Crucíferos Ação Tripla Life Extension!